Qual é a explicação para a grande procura pelo vestibular de Medicina? Por que, apesar da enorme concorrência, cada vez mais milhares de jovens afunilam-se nesta escolha, necessitando muitas vezes de vários concursos para conseguir a “fantástica “aprovação para esta carreira? Apesar de ser considerada a profissão de maior prestígio em todo o mundo, certamente não é isso que fascina os jovens adolescentes.

Talvez sua escolha seja motivada pelo fato de, realmente, ser esta a mais maravilhosa das profissões, aquela na qual o ser humano se realiza com maior plenitude, interferindo naquilo que é mais valioso para todos, que é a vida. A possibilidade de prevenir doenças, a arte de curar e o poder de diminuir o sofrimento de um semelhante, são, sem dúvidas, elementos extremamente motivadores para os jovens.

Embora muitos médicos reclamem da profissão, o mercado de trabalho ainda é um dos melhores: a taxa de desemprego da população médica é provavelmente a mais baixa de todas, de apenas 0,3 %. Mas o que espera aqueles que conseguem a grande façanha de ser aprovado no vestibular de Medicina? Uma vida de muito estudo? Contato com cadáveres para aprender anatomia? Seis longos anos de dedicação? Noites sem dormir em plantões? Pressão de todos os lados? Convivência com doentes graves, muitas vezes doentes terminais? Estresse? Necessidade de atualização profissional permanente? Tudo isso é verdade, mas também é fato que tudo é superável e que não existe nada mais compensador do que quando o jovem troca a bermuda e a camiseta pelo jaleco branco para desfilar pelos corredores do Hospital como se já fosse “doutor” e começa orgulhosamente a ajudar a salvar vidas.

A dúvida de que a opção pela Medicina pode não ter sido a melhor aparece na cabeça do aluno várias vezes, mas depois de ter feito a escolha, o que se deve fazer é não olhar para trás e encarar com afinco a nova carreira. A variedade de especialidades dentro da Medicina é tão grande que qualquer que seja seu padrão de personalidade, o aluno sempre achará uma especialidade que vá de encontro às suas características pessoais.

O tabu de que o estudante de Medicina não poderá mais viver e se divertir depois de entrar para a faculdade pode ser modificado se ele ter uma boa administração de seu tempo e certamente continuará indo ao cinema, ao teatro, à “night “, ou seja levando uma vida normal. É, sem duvidas, um período duro para o estudante de Medicina, mas com um pouco de organização e com a grande motivação de se tornar médico ele supera tudo isso.

E como fazer uma carreira brilhante numa área tão competitiva? Veja algumas sugestões:

  1. Depois de ter escolhido a Profissão, não olhe mais para trás. Sucesso.
  2. Seja bom naquilo que faz. Invista na sua formação.
  3. Não lute sempre pelo primeiro lugar, mas faça questão de estar no primeiro time.
  4. Acredite sempre em você, mas seja discreto. Faça seu Marketing Pessoal.
  5. Defina seus objetivos e planeje como atingi-los.
  6. Procure ter um extenso círculo de amizades.
  7. Administre seu tempo e reflita sempre que possa.
  8. Esteja alerta ao mundo ao seu redor.
  9. Inove e pense grande.
  10. Equilibre sua vida pessoal com a profissional.
Dr. Mário Novais é médico, professor de Pediatria da UFRJ, doutorado em Terapia Intensiva Pediátrica e pós-graduado em Administração de Empresas, Administração Hospitalar, Marketing e MBA. É Diretor do Hospital Daniel Lipp – RJ.

2020 © Copyright - Hospital Daniel Lipp